Um momento crucial e doloroso para a Igreja

(…)
– O que estava previsto, em Garabandal, para Marcos (evangelista - 25/04), pela vontade do bom Deus foi protelado, (…)
– Desculpe-me, Senhora, não sei muita coisa sobre isto. Sei apenas que prometeu um Aviso* e um Milagre em Garabandal.
– Sim, prometi pela vontade do Senhor bom Deus. (…)
– Senhora, em que consiste o Aviso de Garabandal, de que está falando? (…)
Nossa Senhora então continuou:
– O Aviso de Garabandal é produto do pecado de vocês, (…) Isto provocará no coração das pessoas, independente de credo ou cultura, um pavor enorme, difícil de ser descrito. Muitos não o suportarão e darão cabo de suas vidas, enquanto outros irão suportá-lo com paciência. (…) Faça o que lhe peço e tudo isto será atenuado, para que a Igreja tenha a força para continuar lutando contra o negro dragão que ronda a cúpula de Pedro.
Dizendo isto, senti que Nossa Senhora tinha ido embora. Fiquei algum tempo na sala, procurando entender tudo aquilo, do qual decidi guardar reserva.
No dia 18, encontrava-me com o Pe. Rubem e o Francisco Lembi, no SIM, quando vi que eles discutiam sobre o Aviso de Garabandal. Não aguentei, entrei na conversa e procurei esclarecer a questão. À noite, rezando na Capela Magnificat, arrependido por ter falado sobre o assunto, perguntei a Jesus se deveria escrever o que sabia a respeito. Foi quando O escutei: “Por que esconde o que lhe foi revelado por minha muitas vezes santa Mãe?”
Foi o sinal de que eu precisava para escrever, sem me preocupar com as retaliações que, com certeza, haveriam de vir daqueles que não acreditam em mim.  

* Aviso:
“Atuará como uma revelação de nossos pecados… Será como uma purificação… O Senhor o enviará para nos purificar … Será uma correção da consciência do mundo…” (esclarecimentos dados por Conchita, vidente de Garabandal - retirado do livro Garabandal, de Olivo Cesca - 3ª edição - pág. 151).

Observação:
Ao se referir àquilo que “estava previsto em Garabandal”, Nossa Senhora diz que foi “protelado” e que poderia ser “atenuado”, ou seja, adiado e abrandado. Ela não disse revogado.

Explicações sobre a Purificação:
Complemento às declarações de Conchita, fornecidas por Jacinta: “O Aviso será de muito curta duração, alguns minutos; mas esse pouco de tempo se nos tornará tremendamente longo, pela dor que nos causará… Virá sobre nós como um fogo do céu, que repercutirá profundamente no interior de cada um. À sua luz veremos com toda a clareza o estado da nossa consciência, vivenciaremos o que significa perder a Deus, sentiremos a ação purificante de uma chama abrasadora. Resumindo, será como passar pelo Juízo Particular ainda em vida, na intimidade de cada um… Será para o bem de nossas almas, e então sentiremos grande amor por Deus e pediremos perdão pelos nossos pecados.”