O retorno de Jesus está próximo

(…)
– A Senhora deseja falar comigo?
– Sim, desejo. (…) Muitas coisas são levadas a não ter um seguimento correto, porque vocês são programados pelo materialismo a dar valor somente àquilo que satisfaz aos olhos da matéria, deixando para trás a visão do espírito.
– Não estou entendendo, Senhora.
– Fiz com que (você) chegasse ao Papa (Bento XVI, 17/08/2010), porque isto está nos planos de Jesus.
– Eu sei, e fiz tudo direitinho, conforme a Senhora mandou.
– As pessoas ficarão surpresas, porque encontrou com o Papa, não é?
– Sim, este encontro foi muito interessante.
– E comigo?
– Todos ficam surpresos, também!
– Não ficam não, venho até você por uma graça especial de Deus, e isto é muito mais importante do que um encontro com um cardeal que se fez Papa.
– Deus fez ele Papa, não é isto que a Senhora deseja me falar?
– Não. Ele se fez papa!
– Então não foi Deus?
– Deus permitiu que isto acontecesse. E por meio dele é plano para que essa trama diabólica, da omissão sobre minhas aparições na Rue de Bac (Paris), Lourdes (França) e Fátima (Portugal)
tenham um curso onde vocês serão beneficiados.
– Por quê, Senhora?
Porque o retorno de Jesus está próximo e está decidido pelo Céu que isso seja conhecido por vocês. Se a Igreja não o proclamar, os meios serão outros.
– Como assim? 
– Pelos meios através dos quais vocês foram programados: pelos meios racionais.
– Não entendi!
– Entenderá, quando isso se iniciar. Muito obrigada por sua cora-gem. Agora espere pelos caminhos ditados por Deus, que não são os nossos.
– Obrigado, Senhora, estou sempre à sua disposição!
– Eu sei!
Dizendo isto, sumiu.
 

 Capela Magnificat – Segunda-feira, 1º de outubro de 2007