Código Fox  –  Padrão Fox 2

Deus limitou o cérebro de vocês a uma pequena parte, ficando a outra como resposta a Seu retorno,
que nada mais é do que o raciocínio pleno.


Era uma bela manhã. Eu estava em minha residência preparando o Terço que rezaria na Basílica de Lourdes, como sempre faço às terças-feiras. Lembrava-me da imagem de Jesus crucificado, que tinha vertido óleo em setembro deste ano, e isto me incomodava. Quis entrar na Capela e contemplar a imagem do Cristo, e perguntava: Por que o Senhor fez isso comigo? De repente comecei a ficar tonto, não conseguia parar-me em pé, então sentei-me no chão. Foi quando se aproximou de mim um homem alto, vestido de preto, que começou a me pedir para lhe contar o que sabia a respeito do retorno de Jesus à terra. Eu olhava para ele surpreso, pois não sabia nada, e mesmo que soubesse, algo me dizia para não falar. Fiquei calado, e ele começou a me sacudir pedindo-me que falasse. Nesse momento, um garoto de aproximadamente 9 anos apareceu e espantou o homem. Em seguida, amparou-me e levou-me para dentro de casa. A sala estava toda azul. Nela havia cerca de 10 pessoas, que não reconheci, todas vestidas de branco.
Elas disseram-me em uníssono:
“Faça vênia (saudações respeitosas) à Bela Senhora, a Mãe do grande mestre Jesus.”
Uma luz mais forte começou então a se formar no meio da sala, e dentro dela estava Maria Santíssima, também vestida de branco.
Ela me disse:
N.Sra – Meu caro Daniel, desejo lhe transmitir algo muito importante, que tornará sua vida muito difícil, mas é necessário que saiba, porque daqui por diante tudo que lhe passei, e muitas coisas que o Céu lhe passará, nortearão seus passos, para que tenha força e coragem para anunciar a maior boa-nova da história da cristandade, extensiva a todos os povos da terra.
Raymundo – Senhora, não está falando com a pessoa errada? Eu não me chamo Daniel.
N.Sra – No Céu, seu nome é Daniel, e para o que vou lhe revelar, esse nome é protegido, é um meio eficaz fornecido pelo poder Divino, para que essa informação não caia nos caminhos do materialismo que ronda a terra.
Raymundo – O que a Senhora tem a me revelar de tão importante?
N.Sra – Desde tenra idade, Eu o tenho protegido, porque você é o meio que os espíritos da luz escolheram para vencer o espírito das trevas. Tudo é criação do Todo-Poderoso, tudo é bom, mas escolhas equivocadas fizeram com que, protegidas pela lei maior que rege vocês, que souberam batizar como livre-arbítrio, agissem contra os desígnios do Criador. Uma enorme cisão foi criada e Lúcifer, com a permissão de Deus, comanda as trevas, destruindo o caminho da luz; e vocês estão sob o reino do nada; e Deus, na figura de Jesus, deseja conquistar de novo o caminho por Ele criado.

Comentário:
Vejamos três pequenos trechos do diálogo ‘Roma, um desafio’ (pág. 211 do livro ‘Raymundo Lopes – Uma incógnita dos Finais dos Tempos’) – Nossa Senhora a Raymundo: “Deus está permitindo uma querela (conflito, contenda) entre Mim e Lúcifer. Não tenho escolha, senão aceitar o desafio.” “Se (você) falhar, eu falharei, e meu Filho estará entre vocês sem nenhum amparo da Igreja Católica. Será o caos, porque o mundo não poderá compreender a graça recebida.” Raymundo: “… farei de tudo para que isso não aconteça; mas, se acontecer, peço perdão por mim e por todos aqueles que me acompanham.” 

Raymundo – Não estou entendendo, Senhora!!
N.Sra. – Entenderá com o tempo. – respondeu-me sorrindo. Sou plenamente humana e perfeita, porque, com a permissão do Criador, que se fez homem através de mim, me fez sem o pecado original, isto é, Eu tenho a plena conquista no meu cérebro, para que Ele também viesse a nosso mundo com essas particularidades. Jesus, meu Filho amado e meu Deus, percorreu o mundo, conhecendo-nos na natureza humana, usando de toda a capacidade cerebral que possuía, e com isso pôde suprir-nos da esperança de tê-lo de volta no final destes tempos, fazendo com que O conheçamos como nosso Deus criador de todas as coisas.

Comentário:
Voltando ao diálogo ‘Roma, um desafio’, olhem o que foi dito nesse trecho: “Você (Raymundo) estará diante do racionalismo (Bento XVI), e isso meus contatos anteriores viram ruir por terra meu pedido do anúncio da chegada de meu Filho de retorno à terra, reclamando o elo perdido no Paraíso.” 

Raymundo – A Senhora sabe então como isso se fará?
N.Sra. – Sei como, mas não conheço nem o dia e nem a hora, conheço apenas a proximidade desse acontecimento.
Raymundo – Estamos perto?
N.Sra. – Estamos!  Faça uma relação de 1 a 9.
Fiz num papel à parte, que estava na mesinha do centro da sala, usando de uma caneta que trazia em meu bolso.
Depois, Ela continuou:
N.Sra. – Embaixo de cada número, escreva uma letra do alfabeto que vocês usam; quando chegar o número nove, volte a escrever até completar a relação de letras, entendeu?
Raymundo – Entendi.
E fiz o que Ela me mandou1!
N.Sra. – Lembra-se quando lhe ensinei que o número de Jesus é seis (6) e que Lúcifer, mascarando-o, fez criar na cabeça de vocês o 666, que na verdade representa Deus, Jesus e o Espírito Santo? O Anticristo é ele, que em sua soberba deseja ser Deus!
Raymundo – Lembro-me, e quando falei disso às pessoas quase fui apedrejado.
N.Sra. – O que você achou na sequência dos números e letras que pedi que escrevesse?
Raymundo – No número 6, formou-se a palavra FOX.
N.Sra. – Muito bem, esse é o código de retorno. O que se formou na coluna 9?
Raymundo – Tenho a letra I e a letra R.
N.Sra. – A letra I entenda-se como Jesus2, e a letra R é seu nome na terra. Você é o escolhido para mostrar ao mundo que dentro de um padrão FOX 2 será realizado o grande milagre do retorno de Jesus, não como humano; mas com a plena capacidade do cérebro de vocês funcionando, todos vocês o verão como Deus.
Raymundo – O que é isso, Senhora?
N.Sra. – É um código que a ciência de vocês usa para explicar o poder dado por Deus, para que raciocinemos e usemos do uso da fala para evoluirmos. Eu farei com que você ache esse código e entenda o que estou lhe transmitindo.
Raymundo – Que loucura!!
N.Sra. – No padrão de vocês é  loucura, mas nos padrões Divinos não é, porque esse padrão pertence a poderes que a razão de vocês desconhece, porque, devido à escolha equivocada da luz escolhendo viver nas trevas, Deus limitou o cérebro de vocês a uma pequena parte, ficando a outra como resposta a Seu retorno, que nada mais é do que o raciocínio pleno. Vocês verão a Deus, e terão conhecimento do grande erro imposto por Lúcifer. O grande banquete está servido, e nenhum daqueles que foram convidados participará do convívio do Criador.
Raymundo – Posso falar isso às pessoas?
N.Sra. – Não. Guardará segredo disso, e somente quando estiver de retorno da ‘cidade das águas’3, terá minha permissão.
Raymundo – Posso escrever?
N.Sra. – Isso pode, mas que não seja no computador. Escreva manuscrito.
Raymundo – Por quê, Senhora?
N.Sra. – Porque Lúcifer lerá, e se você falar às pessoas, ele terá acesso, e Deus deseja que isso seja conhecido somente depois do seu retorno da cidade das águas.
Dizendo isto, as pessoas presentes começaram a cantar algo diferente, mas muito bonito, e todos eles fizeram uma barreira em torno de Nossa Senhora e Ela sumiu.

                                      Vila del Rey – Terça-feira, 21 de dezembro de 1999 

                                                                                         

2 -  “A letra I entenda-se como Jesus”: Iesu (Jesus, em latim).
3 -   Cidade das Águas: São Lourenço - MG, onde se realizou o VIII Encontro Missionário, em 2009.