Final de Milênio II


         Igreja São Bento – BH, 11/02/1995

“Vejo aproximar-se no horizonte a grande nuvem da desolação, e toda a terra tremerá, pois
o braço do Senhor, nosso Deus, baixará sobre o mundo para purificá-lo.
– Quando acontecerá isto, Senhora?
– No seu tempo. Muito em breve o assento de Pedro estará a descoberto, quando então
terão início todos esses acontecimentos.
Vocês, católicos, verão dias terríveis nascerem
no horizonte. Por 1260 dias da Terra, estará aceso em Jerusalém o candelabro de duas
velas, único pilar da defesa da fé na Igreja. O nome de Jesus não terá nenhum valor na
terra, as Missas serão substituídas por uma simples e simbólica representação da última
Ceia, e uma terrível apostasia tomará lugar de destaque no seio da Igreja. Cada um de
vocês, durante três dias, sentirá dentro da alma a sensação do afastamento do Senhor.
(…) Entretanto, peço que não temam, porque estarei a guiá-los, pois este continente está
sob minha proteção materna. Estejam preparados, porque esse dia, individualizado a cada
um de vocês, somente Deus o sabe. (…)
– A Senhora estará conosco durante esses dias ou esses tempos?
A Virgem respondeu com um olhar muito triste e pausadamente:
Por um breve espaço do seu tempo, não mais me verão e nem terão a minha companhia,
porque o meu tempo se aproxima e se completa.
Sob a guarda dos Anjos do Senhor, estarei
num local seguro, até que esses abomináveis dias se completem. Por três marcas do seu
tempo, mais a metade de uma marca, estarei longe do ataque feroz da grande besta, protegida
pela força poderosa do Criador de todas as coisas. Somente me foi permitido
assisti-los nos dias da purificação e trevas da alma, que antecederão a minha ausência.”